Please reload

Posts Recentes

Acordei PCD, e agora?

November 29, 2016

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Hipismo

September 2, 2016

 

12ª modalidade: Hipismo 


Hipismo é uma das modalidades das Paralimpíadas 


Diferente do hipismo tradicional dos Jogos Olímpicos, na modalidade paralímpica são disputadas apenas provas de adestramento: individual, por equipes e freestyle. As exceções são as competições de CCE (Concurso Completo de Equitação) e saltos. 


Seja individualmente ou por equipes, os competidores devem executar uma série de movimentos pré-determinados - como passos, trotes e galopes - de acordo com o grau de deficiência do cavaleiro. As equipes dos países têm de três a quatro integrantes, sendo homens e mulheres competindo de forma igualitária. 


No freestyle, os movimentos são livres e devem ser executados ao som de uma música. 


Classificação 


Classe I: Cadeirantes com pouco ou nenhum equilíbrio do tronco, ou debilitados nos quatro membros 
Classe II: Cadeirantes ou atletas com severa debilitação no tronco ou unilateral 
Classe III: Atletas capazes de caminhar sem suporte, com moderada debilitação unilateral; atletas com total perda de visão em ambos os olhos 
Classe IV: Debilitação de um ou mais membros ou algum grau de deficiência visual 

 

Texto completo aqui  


Atletas 


Sérgio Froés Ribeiro de Oliva é irmão gêmeo de Flávio e Eduardo. Nasceu de parto prematuro aos sete meses e por falta de ar na incubadora sofre paralisia cerebral (triplegia). Para auxiliar o seu processo de desenvolvimento psíquico motor seus pais o colocaram para fazer ecoterapia. Sempre foi um aluno muito dedicado na escola tendo cursado o primeiro grau na Escola Paroquial Santo Antônio e o ensino médio no colégio Marista de Brasília. No segundo ano cursou intercâmbio nos Estados Unidos, em Middletown, Estado de Idaho. Ao voltar da temporada no exterior terminou o ensino médio e prestou vestibular para o curso de Direito onde cursou na faculdade Unieuro. Ao voltar de intercambio resolveu também retomar  a ecoterapia. Neste momento surgiu então em sua vida a técnica Marcela Pimentel que o incentivou e o introduziu ao esporte paraolímpico adestramento. 
 

Texto completo aqui  


Marcos Fernandes Alves (Joca) começou a se tornar um atleta de saltos no hipismo ainda muito jovem, com 10 anos. Em 1985, o atleta caiu quando seu cavalo quebrou uma das patas e acabou lesionando a coluna vertebral. Paraplégico após o acidente, Joca não abandonou o esporte e se tornou instrutor. Em 2003, resolveu voltar a montar, desta vez nas provas de adestramento. Um ano depois, em 2004, já se classificou para sua primeira participação paraolímpica, em Atenas-2004. Participou também dos Jogos de Pequim, onde conquistou dois bronzes, e Londres-2012. 
 

Retirado do texto aqui  


Vamos torcer para esse ano de 2016 ser OURO 


Ana Bracarense PCD  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags