Provas Field (campo): arremessos, lançamentos e saltos

23ª modalidade dentro do Atletismo

Arremesso de peso: o atleta deve lançar peças redondas de metal redondos, cujo peso varia de 2 a 7,26 kg. São três tentativas para arremessar o mais longe possível. Conforme a classe, esse lançamento é feito em pé ou sentado em uma plataforma adaptada, e uma barra vertical fincada no solo também pode ser utilizada como apoio. Foto tirada aqui

Atleta

Vítima de sarampo aos 6 anos de idade, Izabela perdeu a visão progressivamente até não ver mais aos 18. Aos 21, a mineira conheceu o Atletismo, com o objetivo de perder peso. Chegou a correr 5.000m, 1.500m, 800m e 400m, mas foi nas provas de campo que mais se identificou. Londres será a primeira Paralimpíada e competição internacional desta atleta revelação.

Lançamento de dardo:

são três tentativas para lançar o mais longe possível um dardo com ponta metálica, cujo peso varia de 500 a 800 gramas. Dependendo da classificação, esse lançamento é feito em pé, sentado em cadeiras ou em plataforma, e a barra vertical também pode ser utilizada como apoio. Foto retirada aqui

Atleta

Um acidente de moto em 2005, fez com que Claudiney lesionasse a perna esquerda. No hospital o ferimento se agravou e o mineiro precisou amputar o membro por completo. No mesmo ano ele foi convidado a conhecer o Atletismo adaptado e passou a praticá-lo no ano seguinte. Halterofilista antes do acidente, Claudiney se identificou com as provas de Lançamento de Dardo e Disco e Arremesso de Peso. Lançamento de disco: os discos pesam de 750 gramas da 2 quilos, e os atletas têm três tentativas para lançá-los o mais longe possível, em pé ou sentados em plataformas.

Atleta

Luciano descobriu que tinha catarata congênita no olho esquerdo aos 3 anos de idade e em 2003 que tinha uma doença rara no direito, chamada hilies. Tentou reverter com cirurgias, mas durante uma delas teve uma complicação e perdeu totalmente a visão. Conheceu o esporte por meio da associação que fazia parte passando pelo Goalball e Futebol de 5, mas se identifi cou com o Atletismo, no fi m de 2008. Seu começo na modalidade foi na pista e em 2010 passou a competir nas provas de campo, onde se adaptou melhor.

Salto em distância:

Após pegar impulso correndo cerca de 40 metros, sendo que o último passo não deve ultrapassar a tábua de salto, o atleta deve saltar e aterrissar o mais longe possível em uma caixa de areia. São três tentativas por competidor. Foto tirada aqui

Atleta

Marcos trabalhava como motoboy quando sofreu um acidente de moto em meados de 1998, na volta do trabalho para casa, e teve que amputar parte da perna direita. O primeiro contato com o Atletismo foi em 2005, no Lançamento de Disco. Desde então o paulistano é líder no ranking nacional na prova e se prepara para disputar sua segunda Paralimpíada em Londres. Salto em altura: o atleta deve saltar o mais alto possível sobre o sarrafo, aterrissando em um área acolchoada.



São três tentativas para cada altura. Foto retirada aqui

Atleta

Fábio descobriu um tumor no fêmur da perna esquerda aos 15 anos e no fim de 2002 teve que amputar o membro por completo. Em 2008 começou a praticar Handball em Cadeira de Rodas e conheceu o Atletismo no ano seguinte, nas provas de campo na classe F57. Após assistir a um vídeo institucional do CPB, que mostrava o Salto em Altura para atletas amputados, sua técnica o convidou para treinar a prova. O paranaense mostrava facilidade em pular muros e cadeiras apenas com a perna direita e logo quando começou a saltar em competições conquistou o recorde brasileiro. Um salto de 1,65m o classificou para sua primeira Paralimpíada e viagem internacional.


Atletas retirados aqui

Resumão do Atletismo: já no primeiro dia começamos com medalha de OURO em Salto em Distância com Ricardo Costa e PRATA com Odair Santos; no segundo dia ganhamos uma medalha de OURO nos 400m, duas medalhas de PRATA com Fabio Bordignon e Veronica Hipólito e não pára por aí. O atletismo ganhou inúmeras medalhas em diferentes competições. Isso é ORGULHO de ser BRSIL e torcer para os SUPER-HERÓIS PARALÍMPICOS.

Só uma observação: enquanto os atletas OLÍMPICOS em 15 dias ganharam ao todo 19 medalhas, nós PARALÍMPICOS no quinto dia de participação estamos com 25 medalhas. E podem vim mais medalhas

Parabéns Brasil, estamos torcendo por vocês!!! Foto da capa aqui


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2017 by CLICK CONSULTORIA PCD.  Proudly created with Wix.com

Ana Bracarense PcD

 

(34) 9 8807-0819

ana@clickconsultoriapcd.com

  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon